Páginas

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

RESENHA CRITICA DO LIVRO “O MONGE E O EXECUTIVO” SABRINA DA SILVEIRA



UNIVERSIDADE DE CUIABÁ
FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTABÉIS


RESENHA CRITICA DO LIVRO “O MONGE E O EXECUTIVO”
SABRINA DA SILVEIRA















SORRISO-MT
2012/2
SABRINA DA SILVEIRA











“RESENHA CRITICA DO LIVRO “O MONGE E O EXECUTIVO”






Resenha crítica apresentada ao curço de Ciências Contabéis da Universidade de Cuiabá,como registro parcial para obtenção do grau de Bacharel em Ciências Contabéis sob orientação do Prof.Esp.Jazon Pereira.








Sorriso – MT
2012/2


APRESENTAÇÃO

James C.Hunter é consultor-chefe da J.D.Associados, uma empresa de consultoria na área de RH e treinamento.Com mais de 20 anos de experiência,Hunter desenvolveu uma carreira como instrutor, palestrante e escritor.
Jemes escreveu dois livros sendo eles “O monge e o executivo”, esse que foi considerado um dos melhores fenômenos da literatura de negócios nos últimos anos, e “Como se tornar um Líder servidor”.







RESENHA CRÍTICA

O livro “O Monge e o Executivo“ conta a história de John Daily, casado com Rachel, pai de um casal de filhos. Como Rachel não conseguia engravidar adotaram um menino que deram o nome de John Jr, depois de um tempo como um milagre conseguiram ter uma menina chamada Sara. John era um executivo, gerente geral de uma indústria bem sucedida. John passa por um período difícil, se achando fracassado tanto na vida particular quanto profissional. Com um conversa com um padre da região e a indicação de sua esposa Rachel, ele decide ir para um mosteiro cristão, passar alguns dias de reflexão. Já no mosteiro encontrou com um ex-presidente de uma grande multinacional que largou tudo para viver com os monges.                  Esse senhor se chama Leonard Hoffman, conhecido no mosteiro como frade Simeão. E foi com ele que John e seus outros 5 participantes tiveram seminário.
O autor define o significado da Liderança, mostra a diferença entre Liderança e Poder, onde uma é bem diferente da outra, tem valores diferentes, a Liderança é influenciar alguém ou um grupo a fazer as atividades para atingir um objetivo comum, já o Poder é forçar, coagir as pessoas a fazer suas vontades. O líder que usa a autoridade possui grande influência nas pessoas fazendo com que elas façam as atividades adequadas da melhor maneira, dando o melhor de si. O líder que usa o Poder consegue tudo isso, mas acaba prejudicando os relacionamentos dentro do ambiente de trabalho, assim arrumando problemas complicados de se resolver para quem usa esse tipo de liderança.
O autor mostra que o líder tem que modificar certos pensamentos das pessoas e com isso mostrando o melhor modo para o crescimento pessoal e profissional. Esses pensamentos são os chamados Paradigmas. É definida também a evolução das empresas de antigamente com as de hoje, é deixado claro que a empresa tem que satisfazer os seus clientes e não os lideres, pois é com os clientes que a empresa irá atingir o lucro e continuar no mercado de negócios.
O líder deve servir e fazer sacrifícios para conseguir satisfazer as necessidades das pessoas, e não as vontades que são bem diferentes, deve ter controle para o bom andamento de sua empresa e equipe, liderança é essência de ter qualidade de caráter, ser líder tem benefícios onde a vida passa a ter um propósito e um significado, missão diária, fazer diferença na vida dos outros e se satisfazer com os resultados. O ressentimento destrói a personalidade humana.  Para liderar devemos servir, mas com limites, responsabilidades e estímulos. Para entendermos sobre liderança, autoridade, serviço, sacrifício é importante conhecermos o valor do amor dentro de uma empresa ou ate mesmo em casa, na rua. Liderança é construída sobre autoridade, essas são construídas com serviço e sacrifícios e por sua vez são construídas sobre o amor.
É de suma importância dentro da liderança o amor entre os colegas e lideres, pois liderança e amor estão ligados. O amor que o autor refere-se é o de emoção e não os de sentimentos como está existem certas palavras que precisamos saber interpretar.
Não é fácil para o líder por em prática seus conhecimentos, mas é preciso, um dos primeiros passos é fazer condições boas para isso acontecer, é necessária muita força de vontade por parte do líder, pois lidar com pessoas não é nada fácil. Existem princípios na liderança que podem ser simples ou até mesmo quase óbvios, mas são bastante profundos e necessita de paciência e tempo para entendermos e identifica-los. Prestar atenção no que a outra esta dizendo, ser um bom ouvinte e nunca atrapalhar a pessoa que esta falando, são essas ações que conquistaremos a atenção do outro, e acaba mesmo ser perceber deixando a pessoa se sentindo mais importante, valorizado. Devemos avaliar as situações, analisa-las rápido para chegar a um bom senso. Devemos ser seguros no que queremos transmitir, segurança é fundamental para conquistar o que procuramos.
Religião é um assunto muito delicado, mas devemos respeitar, qualquer que seja a escolha do outro, mesmos os ateus, pois eles também procuram por respostas, religião é o nosso mapa.
Tudo na vida é racional. Dizer e fazer não são a mesma coisa. São muito importantes termos compromisso, devemos sustentar nossas escolhas, às vezes o problema de uma organização não esta nos empregados, mas sim na forma como esta sendo comandada a empresa. Nosso comportamento tem consequências.
Responsabilidade não quer dizer que tudo que sai de errado é sua culpa, se você esta exercendo um cargo superior, podendo ser de pai, marido ou chefe de uma grande empresa. Disciplina tem como objetivo ensinar-nos a fazer o que não é natural se tornar natural, um hábito, somos seres que possuímos hábitos.
Em um bom ambiente de serviço, a alegria entre todos é a maior recompensa, essa alegria é quando a liderança é executada com autoridade e satisfação, satisfação de saber que esta em sintonia com os princípios validos da vida.
     CONCLUSÃO

O livro traz conhecimentos bastante enriquecedores, para ser um bom líder devemos nos questionar sobre nossas necessidades e dos que precisam de nós, buscar soluções. Amar o próximo como a si mesmo. Hoje em dia, o que mais vemos e fazemos parte é o estresse dentro das organizações, onde as pessoas trabalham quase para exclusivamente visando à renda e não a satisfação de fazer parte de um time, onde todos deveriam ter em mente que estão em busca de um objetivo comum, esse problema acaba gerando outros, onde as empresas acabam em caos, lideres que não lideram com autoridade, mas com poder, subordinados que não se respeitam.
No exercício da liderança é preciso tomar decisões e aplicar princípios. Líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades de seus liderados, por isso o mundo deve saber o verdadeiro significado de servir. Devemos identificar os significados das palavras com uma boa flexibilidade.
Devemos por em prática muitos desses princípios, temos que começar a mudança por nós mesmos e não esperar primeira a mudança do outro, assim um dia alguém poderá dizer “hoje se está bom de trabalhar aqui, tudo começou por causa dessa mulher, que teve coragem de dar o primeiro passo pela transformação do nosso ambiente de trabalho”.



REFERÊNCIA

HUNTER,James C.O Monge e o Executivo:Uma história sobre a essência da Liderança.Editora Sextante,Rio de janeiro,RJ.2004









Nenhum comentário:

Postar um comentário