Páginas

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO? / SIMONE PIMENTEL



UNIVERSIDADE DE CUIABA
CURSO DE CIÊNCIAS CONTABEIS








RESENHA CRÍTICA: “QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO?”.


SIMONE PIMENTEL















Sorriso
2012/2

SIMONE PIMENTEL








RESENHA CRITICA: “QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO?”.



Resenha critica apresentada a disciplina de fundamentos da administração como requisito da nota parcial do curso de bacharel em ciências contábeis ao professor Jazon Pereira.











Sorriso
2012/2

SUMÁRIO
1.1  UMA REUNIÃO
1.2  A HISTORIA
1.3  CONCLUSÃO
1.4  REFENCIAS
APRESENTAÇÃO
Com a leitura desse livro será apresentada a historia de dois ratos chamados Sniff e Scury e de dois homenzinhos chamados Haw e Hem. Hem representara as pessoas sem autoconfiança e sem autoestima, aquelas que não conseguem sair do lugar, pois estão acostumadas demais para sair de um local seguro e arriscar. Haw será o outro homenzinho que apesar de resistir as mudanças logo vence o medo e sai por um labirinto em busca de novos objetivos e cada vez mais se surpreende com o que encontra. E Scury e Sniff representarão os que se adaptam logo, que conseguem mudar conforme as mudanças vendo sempre o lado positivo das coisas.
A Reunião
Tudo começa com uma reunião em Chicago, quando vários amigos se encontram e começam a debater sobre a vida. Começaram a conversar quando Michael falou que conseguiu uma grande mudança em sua empresa devido a uma historia. O grupo riu ao saber que o nome dela era ‘Quem mexeu no meu queijo?’. Então Michael lhes contou a historia.
A História
Havia dois ratos chamados Sniff e Scury e dois homenzinhos chamados Hem e Haw.Todos os dias eles colocavam suas roupas de correr e saiam a procura de Queijo pelo labirinto. Até que um dia encontraram o Posto C que tinha o seu próprio tipo de Queijo. Iam todos os dias cedo pra lá, os homenzinhos se exibiam pelo Queijo que consideravam ser deles, mostravam as outras pessoas com orgulho. Com o passar do tempo Hem e Haw não perceberam que o queijo estava diminuindo. Certa manhã ao chegar no posto C os ratinhos Sniff e Scury perceberam que o Queijo havia acabado, como não tinham cérebros complicados foram em busca de outro Queijo, até que encontraram o Posto N que tinha muito mais queijo que o Posto C. Já Hem e Haw ao perceber que não havia mais Queijo ficaram indignados e pensaram em quem teria mexido no Queijo.Porem com seus cérebros complicados não conseguiam resolver facilmente a situação.Ficaram esperando durante um bom tempo para ver se devolviam o Queijo para o lugar.Até que um dia Haw cansado de sentir medo resolveu deixar Hem para trás e sai em busca de Queijo pelo labirinto.Encontrava alguns pelo caminho, e até sentiu coragem para voltar até o Posto C onde ainda estava Hem para lhe mostrar que havia Queijo fora dali, pediu para Hem experimentar mas ele se recusou pois gostava do Queijo dele e não queria mudar.Então Haw deixou ele e seguiu seu caminho deixando mensagens nas paredes, pois se hem resolvesse sair do Posto C poderia achar o caminho. Andou muito pelos corredores e ousou ir a lugares que nunca estivera antes, e gostou sentia-se feliz por imaginar-se saboreando vários tipos de Queijos. Até que um dia chegou ao Posto N e viu tanto Queijo com que nunca sonhara antes, pensou em voltar atrás e ver se conseguia convencer Hem a vir junto com ele, mas lembrou de que já tinha tentado isso. Encontrou lá Sniff e Scury que já estavam bem saciados. Mesmo encontrando o Posto N Haw percorreu o labirinto em busca de novos Queijos porque não queria que acontecesse o mesmo da outra vez, pois agora já conseguia se sentir seguro e prevenido quando a seu futuro. Só esperava que um dia seu amigo Hem também encontrasse seu caminho.



















CONCLUSÃO

Com a leitura deste livro podemos chegar a conclusão que quando ficamos parados, acostumados com as coisas de nossa rotina torna-se muito difícil fazer alguma mudança em nossa vida.Mas temos que aprender a conviver com isso pois seja a nossa vontade ou não sempre terá alguém para mexer no nosso queijo, e precisamos estar preparados para ir em busca de um novo caso o velho acabe.É sempre bom quando você deixa algo para trás e percebe que aquilo realmente não te faz falta mais e o que você considerava impossível, torna-se prazeroso quando você perde o medo em vai em busca de novos objetivos.




















REFERÊNCIAS

JONHSON, Espencer. Quem mexeu no meu queijo? 1ª Ed. Tradução Maria Clara de Biase -4ª Tiragem – Rio de Janeiro. Record 2000.

























Nenhum comentário:

Postar um comentário