Páginas

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

DANIELA CASAGRANDE COOPERATIVISMO



UNIC – FACULDADE DE SORRISO
CURSO BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
DANIELA CASAGRANDE









 COOPERATIVISMO















SORRISO-MT
2012
DANIELA CASAGRANDE











COOPERATIVISMO







“Trabalho apresentado como exigência parcial para a obtenção do título de Bacharel em Administração de Empresas orientado pelo Professor Jazon Pereira”.




SORRISO-MT
2012
Introdução
O cooperativismo é uma atividade que tem como objetivo considerar as cooperativas como uma forma ideal de organização da humanidade, baseia-se na economia solidária, democracia, participação, o cooperativismo vê os sócios como pessoas todas iguais, não fazem descriminação de natureza alguma, todos tem mesmos benefícios e as mesmas responsabilidades.





















Cooperativismo
 Segundo Veiga 2001, cooperativismo é um sistema de cooperação econômica que pode envolver várias formas de produção e de trabalho aparece historicamente junto com o capitalismo, mas se propõe como uma das maneiras de sua superação.
O cooperativismo tem como objetivo proteger a economia dos trabalhadores e se caracteriza por garantir a participação mais ampla possível da população nos frutos da atividade econômica.
Cooperativa é uma sociedade voluntária sem fins lucrativos, porem com fins econômicos, essa sociedade pode conter no mínimo 20 pessoas que  exercem uma mesma atividade para realizar objetivos comuns.
A cooperativa tem três funções básicas: a gestão, a propriedade e a repartição das sobras das cooperativas características, toda a cooperativa tem seus três elementos básicos, o desafio é fazer com que os três sejam cumpridos na prática cotidiana. Por ser uma sociedade de pessoas, tem gestão democrática e os riscos e benefícios que a cooperativa traz devem ser distribuídos e assumidos por todos os cooperados. (Veiga 2002).












SICREDI – Celeiro do Mato Grosso
Conceito
A primeira cooperativa de crédito do Brasil, foi fundada em dezembro de 1902, em Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, foi ai que o Sicredi fundou suas raízes.
Com mais de dois milhões de associados, o Sistema de Crédito Cooperativo - Sicredi opera com 113 cooperativas de crédito e mais de 1.100 pontos de atendimento em dez estados brasileiros.
Em Sorriso atua há 22 anos e possui 6.500 associados.
É composta por 09 cidades da região: Sinop, Vera, Claudia, Nova Ubiratã, União do Sul, Santa Carmen, Feliz Natal e Sorriso que possui duas unidades de atendimento, bem como distrito de Boa Esperança, Água Limpa e Primaverinha.

Segmento a qual esta desenvolve suas atividades.
Instituição Financeira - Cooperativa de Credito Rural

Entrevista com o Presidente Sadi Jose Beledelli
1-           O que motivou ser presidente?
R: O que motivou foi a sociedade onde era sócio desde o inicio da cooperativa em Sorriso, com isso comecei a fazer parte do conselho de administração e com passar do tempo fui escolhido entre os conselheiros para assumir o cargo de presidente.

2-           Qual é o período do seu mandato?
R: Estou no cargo desde 2003, porém o mandato de presidente é de 4 anos, podendo ser reeleito.


3-           Quando inicio e quando terminara?
R: Fui eleito em 2003 e reeleito, o atual  mandato acaba em 2013.

4-           Se houvesse uma eleição nesse momento gostaria de ser reeleito?Sim ou Não? Por que da resposta?
R: Sim, Pelo trabalho desenvolvido, pelo crescimento da cooperativa e por estar preparado para continuar as atividades.

Entrevista com um Sócio: Marcelo Kotz
1-           Há quanto tempo é sócio?
R: Sou sócio ha 2 anos .

2-           Porque associar-se a esta cooperativa?
R: Porque oferecia as melhoras taxas de juros e rendimentos que pesquisei na época, e porque não estava satisfeito com a antiga instituição na qual era cliente.

3-           Quais os benefícios encontrados nesse segmento (ramo) de cooperativa que lhe faz permanecer como cliente?
R: Melhor taxa de rendimento, bom atendimento, variedades de produtos e serviços.

Foram identificados como pontos fortes,
- o bom atendimento,
- variados produtos e serviços que a Cooperativa oferece
- novo sistema de receber apenas boletos da própria cooperativa
- agilidade nos caixas.

Foram identificados como pontos fracos
-Não ter unidades em todo Brasil, se for viajar para as regiões do Norte, por exemplo, ainda não tem.
Conclusão
Conclui-se que o cooperativismo é uma reunião de pessoas e não de capital, visa às necessidades do grupo e não do lucro, busca a prosperidade conjunta e não apenas a individual.
O cooperativismo é um sistema de ideias, valores e forma de organização da produção de bens e serviços, o seu objetivo é o conjunto de pessoas e também o bem estar de cada individuo que corresponde a cooperativa, repassando direitos e deveres iguais a cada um.




















Referencias Bibliograficas

VEIGA, Sandra Mayrink. FONSECA, Isaque Cooperativismo. Uma Revolução Pacífica em Ação. PD&A Editora, 2002. Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário